Será que é Possível Musicalizar um bebê?

Tempo de leitura: 9 minutos


Um erro muito grande que muitos pais cometem é: “Esperar que os filhos cresçam para lhes ensinar algo”.

Outro erro maior ainda é: “Quando os pais esperam pela idade de 3 a 4 anos para colocá-los na escola, com a expectativa que eles, a partir deste momento possam começar a aprender”.

É preciso entender que:

“A fase primordial para que uma criança tenha um desenvolvimento cognitivo de excelência é do 0 aos 3 anos de idade”.

Se você, que é Mãe ou Pai, deixar passar este período da vida da criança, sem que ela tenha experiências cognitivas de qualidade, você estará obstruindo diversas potencialidades que ela poderia se apropriar. 

É duro de ouvir isso né? Mas é a mais pura verdade.

Você não quer que seus filhos sejam educados pela televisão, ou por  jogos de celular, tablet, ou por pessoas que não tem o menor interesse em transmitir uma boa educação para eles não é mesmo?

Então, você deve começar a conduzir este processo da melhor maneira possível e, aproveitar estes primeiros anos de vida deles, que são fundamentais para se introduzir uma educação de qualidade.

E, se você me perguntar: Por que ninguém falou ou fala sobre isso?

Então, eu lhe respondo: Porque você acha que eles querem que as pessoas saibam disso?” 

Eles não querem seres humanos inteligentes, preparados, criativos e diferenciados. Eles querem pessoas bitoladas em seus mundinhos. 

Felizmente, graças à internet, hoje nós podemos mudar essa chavinha. 

Eu sempre ouvi as pessoas dizerem que para se aprender música é preciso ter “DOM” pra música. Que se uma criança não nasce com este “DOM” ela não irá se desenvolver. 

Isso é um grande equívoco! Na verdade, eu nem sei de onde surgiu isso.

Entenda uma coisa:

Mesmo que uma criança nunca tenha tido o contato com a música, mesmo que ela não tenha nenhuma herança genética e, mesmo que ela não tenha uma predisposição musical, mesmo assim, ela pode e deve ser estimulada, e com isso obter resultado.

Sabe porque que ela pode ter resultado?

Porque existe um processo de ensino e aprendizado onde a criança pode ser treinada e educada para a música. 

O período do crescimento mais acelerado do cérebro, acontece nos 3 primeiros anos de vida. Tudo o que vem depois é, apenas a continuação do alicerce que foi construído.    

As experiências que as crianças adquirem precocemente, irão moldar a arquitetura dos seus cérebros. Isso acontece, tanto com as experiências positivas como as negativas.

Infelizmente, muitas experiências ricas em conhecimento, não são exploradas, pelo simples fato de acharmos que as crianças pequenas não são capazes de aprender. 

Jamais podemos subestimar o quanto o cérebro de uma criança pequena está respondendo a tudo que está acontecendo ao seu redor.   

Muitos dizem que elas não prestam atenção, na verdade é o contrário, elas nunca param de prestar atenção.

A mente delas é totalmente aberta e, à espera de novas descobertas.

PMMC logo cropped M and E with mbira

A Música é uma ferramenta poderosíssima para o desenvolvimento cerebral de uma criança.

Se os pais, souberem como inseri-la na vida dos filhos, de forma adequada e coerente, com certeza, terão filhos mais preparados e inteligentes. 

Qual pai ou mãe não gostaria de ver seus filhos mais capacitados?     

Para que isso se torne realidade, é preciso colocar as crianças dentro de um cenário musical, rico em variedades, a fim de desenvolver conceitos necessários para a evolução delas. 

Esse projeto Música na Infância vem de encontro com esta necessidade, que é a de ajudar os pais, pode ser só a mãe ou só o pai,  a inserir a música na vida dos seus filhos, não como professores de música, mas apenas como educadores.

 

DOIS CRITÉRIOS FUNDAMENTAIS PARA MUSICALIZAR UM BEBÊ  

Primeiramente é importante você “ENTENDER e RESPEITAR” cada fase do bebê, pois cada um tem o seu próprio tempo e, suas próprias necessidades.

Se você quiser compreender como se desenvolve e aplica um processo de musicalização com os bebês, você precisa estabelecer 2 critérios:  

  1. PRIMEIRO: criar uma ROTINA com o seu bebê, pois é justamente através desta ROTINA  que você vai aplicar cada atividade. Por que isso? Porque quando você cria uma ROTINA, consequentemente, você adquire o Segundo critério deste processo.
  2. SEGUNDO: é a  DISCIPLINA. Essa DISCIPLINA será como uma ponte para você conseguir os resultados. Se você não trabalhar essa DISCIPLINA, com certeza, os resultados não serão os mesmos.

Então, para que esse processo tenha êxito, você deve construir uma ROTINA aliada a uma DISCIPLINA.

Sem esses 2 critérios, você não vai conseguir!!!

Se você realizar um processo de musicalização sem uma ROTINA definida e sem DISCIPLINA, você vai achar que está conseguindo, mas na verdade não está, porque quando você ignora esses critérios, você limita o aprendizado.

Ou seja, vai chegar um momento, que você não vai conseguir prosseguir, justamente porque você negligenciou esses 2 critérios, que são  a ROTINA e a DISCIPLINA.

Lembre-se: É você que está tomando a decisão de colaborar na educação do seu bebê, e não os outros. 

baby_with_musical_instrument

OS MOMENTOS CERTOS PARA APLICAR UMA ATIVIDADE DE MUSICALIZAÇÃO

  • Para você desenvolver um processo de Musicalização dentro da ROTINA do bebê, primeiramente, você que é MÃE, vai ter que adequar o seu tempo com o do seu bebê.
  • Caso você trabalhe fora, por exemplo, escolha momentos em que você esteja com ele e, jamais transfira essas atividades para outras pessoas fazerem.
  • NÃO passe essas atividades para uma Babá, ou uma avó realizar, pois isso pode prejudicar completamente o processo.

Porque isso?

Porque todo e qualquer aprendizado tem uma ligação afetiva e emocional, que passa muito pela mãe. Se outras pessoas fizerem, com certeza, não será da mesma forma. 

Outro fator valiosíssimo para que esse processo seja frutuoso, é você aplicar cada atividade de acordo com o estado emocional da criança.

Momentos em que você não deve aplicar as atividades:

  1. Quando ela estiver irritada ou nervosa
  2. Quando ela estiver com fome
  3. Quando ela estiver doente
  4. Etc…

 Se você aplicar as atividades nesses momentos, pode ter um efeito contrário.

Pode acontecer dela não querer mais fazer uma determinada atividade, ou ela se irritar com a atividade.

Por isso, escolha momentos onde ela esteja alegre, calma, tranquila!

Pois, são nesses momentos que o cérebro dela está mais aberto e atento às novas descobertas. 

O QUE É MAIS IMPORTANTE NUM PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO?

Outra questão importante num processo de musicalização de bebês está relacionado com o tempo de cada atividade. 

Lembre o seguinte: A quantidade de atividades não é o mais importante no processo, e sim, a qualidade das atividades.  

Não adianta você tentar preencher o dia do seu bebê com atividades variadas, por mais ricas que elas sejam, porque o nível de concentração dele, ainda é bem pequeno.

Como é um processo e, todo processo precisa de tempo e de um passo a passo definido, você precisa ser bem didática e, aplicar cada atividade paulatinamente:

  • Observando cada detalhe;
  • Observando o nível de interesse do bebê em cada atividade aplicada;
  • Observando o momento em que você tem que parar uma atividade;
  • Observando o momento em que você tem que mudar de atividade;
  • E assim por diante. 

Então, se você vai iniciar um processo de musicalização, você deve aplicar cada atividade em poucos minutos e, a medida que novas atividades forem aplicadas, você vai testando se dá para aumentar o tempo e, é claro que isso vai de acordo com as necessidades de cada bebê. 

POR QUANTO TEMPO VOCÊ DEVE APLICAR UMA ATIVIDADE?

É claro que, essa pergunta não tem uma resposta precisa, pois cada caso é um caso, cada bebê tem as suas necessidades, cada mãe tem uma disponibilidade de tempo e interesses diferentes.

E, ainda tem a questão da idade do bebê, onde a forma de aplicar uma atividade para um bebê de 3 meses é bem diferente para um bebê de 1 ano.

Pois, eles estão em estágios diferentes de aprendizado. Mas, mesmo assim é preciso se atentar para a frequência de cada atividade.

Tudo isso precisa ser levado em conta e, o que sugiro é apenas uma possibilidade genérica, onde você pode encaixar dentro da sua realidade e a do seu bebê. 

Uma DICA essencial que vou lhe passar é: Repetir uma mesma atividade algumas vezes.

Dependendo da idade do bebê, você pode repetir por vários dias, MAS você precisa mudar de atividade antes que a atividade se esgote. 

Se você perceber que o seu bebê já não está dando tanta atenção para uma atividade, quer dizer que já passou da hora de mudar. 

Então, mude a atividade antes que ela se esgote!

A IMPORTÂNCIA DE MUSICALIZAR O SEU BEBÊ

Um processo de Musicalização de um bebê é tão importante quanto outros processos, como o processo do desenvolvimento da linguagem, do desenvolvimento físico, intelectual, emocional.

Na verdade, a música até ajuda a impulsionar esses processos.

Infelizmente, a maioria das pessoas desconhecem completamente essa possibilidade.

Acham que isso é uma perda de tempo, acham que seus filhos não precisam disso.

Mas você que é mãe, ou pai, não pode deixar passar isso em branco e, não pode deixar que seus filhos cresçam sem terem sido estimulados musicalmente.

A primeira infância é, a melhor fase da absorção do conhecimento! 

A educação dos seus filhos está nas suas mãos.

Isso, é uma missão aqui neste mundo, não transfira para outros esta responsabilidade!      

 

BAIXE O E-BOOK:  5 DICAS PRECIOSAS PARA MUSICALIZAR SEUS FILHOS EM CASA! 

Banner

Acompanhe nosso trabalho, que visa lhe fornecer conteúdos relevantes para a sua formação musical:

  • Curta nossa página no FACEBOOK!                                                                                                            
  • Inscreva-se no nosso canal no YOU TUBE!
  • Siga nosso INSTAGRAN!
  • Comente o que você achou deste post ou do nosso blog!

Um Grande Abraço!

Leonardo Júnior 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *