O Ambiente é a Melhor Escola de Aprendizagem Musical!

Tempo de leitura: 9 minutos

9

As habilidades aprendidas na primeira infância serão de fundamental importância para o desenvolvimento musical.

Mesmo que a criança não torne um músico, ou simplesmente um “tocador”, sua mente já absorveu conteúdos e conceitos preciosos para uma aprendizagem musical.

Quando uma criança inicia o seu processo de aprendizagem musical de forma prematura, consequentemente ela terá maior capacidade de concentração, atenção, dentre outros benefícios, para a sua vida adulta.

Eu venho de uma família de músicos, meu pai era músico, meus tios e alguns primos também.

Mesmo eu não fazendo aula de música formalmente na minha infância, informalmente estava aprendendo conceitos que serviram de base para o meu desenvolvimento musical.

Não iniciei meus estudos formais em música na minha infância, meu pai até tentou me ingressar na música desde cedo, mas não tive tanto interesse.

Mas ao mesmo tempo, como meu pai era músico e tocava Clarinete na Banda Municipal da minha cidade, tive muito contato com a música, através dos ensaios, apresentações e viagens da banda.

Também em casa sempre acompanhei aulas, estudos e ensaios do meu pai, meus tios, primos e companheiros de banda, que sempre iam à minha casa.

Mais tarde, quando iniciei meus estudos formais em música, o processo se tornou mais fácil.

O ambiente musical é a melhor escola de aprendizagem para uma criança.

Muitos pensam que colocar uma criança de 3 a 6 anos em um curso musical formal é a melhor saída, mas estão completamente enganados.

Acontece com frequência, que pais tomam esta atitude e em pouco tempo veem seus filhos desistirem.

Muitas crianças não querem nem saber mais do instrumento e nem de música, muitos pais se frustram com esta tentativa fracassada.

Esta não é a melhor maneira de musicalizar as crianças, pois as consequências podem ser negativas.

Tenho um amigo baterista que tem um filho de 3 anos, o menino é louco por bateria, o seu brinquedo, seu passatempo, sua diversão, sua motivação é a bateria.

Parece exagero, mas é desta forma, é algo incomum.

Mas é o que já mencionei: O ambiente é a melhor escola de aprendizagem.

Não estou aqui dizendo que uma criança não pode brincar, assistir televisão, ou seja, ter uma vida normal, mas apenas apontando que a música pode favorecer o desenvolvimento de uma criança em diversas vertentes.

É claro que, para uma criança ter uma boa desenvoltura intelectual, cultural, artística, não é só a música que deverá preencher estas necessidades, mas com certeza a música é uma delas.

Por isso, apresente a música para os seus filhos! Você estará plantando uma semente que produzirá excelentes frutos na vida deles.

 

PROPORCIONE A ELE(A) UM CONTATO QUALIFICADO COM A MÚSICA”

Se você quiser que seu filho(a) tenha um desenvolvimento musical prematuro, você terá que realizar com ele(a) um passo importantíssimo, que é o de proporcionar a ele um contato qualificado com a música.

Quando você desenvolve nele(a) esta ideia, consequentemente você estará construindo um processo de conhecimento musical na sua mente.

E, o melhor local para que isso ocorra com qualidade, ao contrário do que muitos pensam, é em casa.

Isso mesmo, em casa!

Pois na sua casa você terá o tempo necessário para desenvolver este processo com muita calma e objetividade.

Então, você pode pensar: “Mas não é melhor leva-lo em uma escola especializada ou em um professor de música, já que eu como pai ou mãe não vou saber realizar este processo?”

Até que seria, mas, onde você vai conseguir esta escola ou esse professor, que atenda esta necessidade?

E se aonde você mora, tem uma escola especializada, que consegue preencher estes requisitos, ótimo. Mas, lhe garanto que é como procurar agulha no palheiro.

Com as dicas que apresento através do Projeto Música na Infância, você vai começar a entender este processo e, perceberá ao longo dos conteúdos que, mesmo você não sendo um músico, poderá colaborar no progresso dos seus filhos através da música.

Por isso, não se preocupe, que eu vou lhe ajudar!

É evidente que, isso tem que ser realizado com muita cautela, responsabilidade e, para isso é necessário conhecer os procedimentos apropriados para cada fase da criança, e principalmente, saber o que fazer com elas a cada momento.

A construção do conhecimento musical passa por diversos elementos da música, e para que isso seja introduzido na mente de uma criança é imprescindível que ela tenha um contato qualificado com a música.

Infelizmente, a nossa cultura musical e principalmente a nossa educação não tem se aprimorado muito neste aspecto, e diante disso surgem alguns educadores musicais, como eu, para tentar ajustar este recurso tão rico e desprezado pela educação com um todo.

Quando você proporciona ao seu filho(a) um contato qualificado com a música, onde ele tem a oportunidade de experimentar as diversas nuances musicais, com certeza você estará contribuindo para a sua evolução musical, cultural, social e mental.

qualidade do ambiente musical vivenciado na primeira infância é algo sublime, pois através deste procedimento, seus filhos terão uma maior capacidade não só para entender a música, mas também para compreender com mais nitidez o mundo que as cercam.

Pois, quando a música é bem difundida em um indivíduo, o seu cérebro se expande, sua inteligência é mais instigada, pois a música é matemática, é ciência, é história, é filosofia, é sociologia, dentre outras áreas.

É importante você saber que a criança desde os primeiros momentos de vida demonstra interesse e curiosidade pelos sons.

E o que acontece na verdade é que a maioria dos pais não se atentam a este detalhe, e por isso não investem nesta grande possibilidade.

em3

O contato com uma cultura musical apropriada fará com que as crianças tenham uma vida mais condicionada para a inteligência, a imaginação e a criatividade.

Para que o cérebro humano possa se desenvolver, é necessário que ele seja estimulado regularmente, sem interrupções.

Quando os pais imprimem uma educação musical de qualidade na vivência diária das crianças, consequentemente obterão efeitos consideráveis, que permanecerão para o resto de suas vidas.

Diante deste cenário aparentemente ilusório, alguém poderia perguntar:

“Mas se isso de fato é possível, por que ninguém fala sobre isso? 

Na verdade, existem várias respostas para estas indagações:

  1. O governo não quer investir na qualidade educacional das crianças, afinal um povo de Q.I. elevado é um empecilho para os poderosos e seus planos maquiavélicos;
  2. A maioria das pessoas desconhecem esta possibilidade, por esse motivo não possuem argumentos suficientes para compreender este processo;
  3. A nossa cultura primitiva ofusca completamente este cenário, basta observar o que a maioria dos adolescentes e jovens escutam;
  4. A grande maioria dos pais acham que só a escola pode propiciar algum tipo de conhecimento as crianças.
  5. Etc…

Sei que esta afirmação é lastimável, mas é a realidade“Quando privamos as crianças desta apropriação, automaticamente amputamos diversas potencialidades que elas poderiam ter “. 

Eu,  como pai e professor de musicalização infantil, tenho desenvolvido um processo bem criterioso com as crianças, percebo que é um caminho bastante sutil, pois lido com diversas situações, com histórias muitas vezes sofridas, outras necessitadas de atenção, outras como um terreno fértil que precisa ser arado para crescer mais e mais.

Estar em contínua preparação é meu maior desafio, pois tenho como missão: colaborar neste rico processo de educação através da música.          

Infelizmente, a situação real da educação, das escolas, dos professores e dos pais, são de total incompatibilidade com o progresso das crianças.

Sei que existem escolas, professores e pais que nadam contra a maré, e fazem um trabalho de qualidade, mas são a minoria.

É muito mais cômodo para os pais fornecerem às crianças uma “educação” onde elas não precisem se esforçar muito, por isso, estão boa parte do dia nos celulares, tablets e programas de tv.

Como também é muito mais cômodo para as escolas e professores, ao invés de terem aulas de musicalização, colocam áudios e vídeos de músicas com coreografias para as crianças, e acham que isso é verdadeiramente uma aula apropriada.

Será que a música de fato pode modificar a personalidade das crianças?

Esta pergunta exige respostas contundentes e tangíveis. O que estou abordando aqui é apenas o “resumo de uma introdução“.

Eu precisaria de pelo menos dez volumes de livros para explicitar todas as probabilidades que um processo de musicalização bem estruturado pode realizar nas crianças.

Quando me refiro a um processo de musicalização infantil, não atribuo somente a uma aula de música, “sem nenhum desmerecimento”, mas a um processo de educação, onde a música é o mecanismo desta construção.

Construção do ser: da personalidade, do caráter, de uma mentalidade sóbria, de uma intelectualidade aberta ao crescimento, etc…

Olha que, nem estou me referindo a resultados musicais, como o ritmo, andamento, melodia, harmonia, dentre outros elementos.

Este mecanismo é um impulsionamento no avanço das crianças, que poderia ser adicionado tanto nas escolas como em casa.

Para que isso de fato não seja apenas um delírio, uma utopia, é preciso que pessoas proativas invistam nesta oportunidade.

banner.

Acompanhe nosso trabalho, que visa lhe fornecer conteúdos relevantes para a sua formação musical:

  • Curta nossa página no FACEBOOK!                                                                                                            
  • Inscreva-se no nosso canal no YOU TUBE!
  • Siga nosso INSTAGRAN!
  • Comente o que você achou deste post ou do nosso blog!

Um Grande Abraço!

Leonardo Júnior    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *