Como Estimular Musicalmente um Bebê.

Tempo de leitura: 3 minutos

Maggie Rife

A educação de uma criança tem que ser encarada como algo MUITO SÉRIO!

Por isso, você que é mãe ou pai, ou uma educadora, NÃO pode de forma alguma, deixar passar o período da primeira infância, sem que eles tenham ACESSO a um aprendizado de qualidade.

Porque é exatamente nesse período, que ela está mais ABERTA para absorver os potenciais que irão qualificar suas vidas futuras.

E isso é muito importante!

No livro: “Música, Inteligência e Personalidade“, o autor relata que: “Se na sua primeira infância, você não foi estimulado para um determinado aprendizado, pode ocorrer que, nunca mais você o desenvolva, e se, por acaso você tentar aprendê-lo posteriormente, com certeza, terás limitações”. 

Por isso, insisto que o melhor período para o desenvolvimento de uma pessoa é na primeira infância.

Você não tem ideia de como um PROCESSO de Estimulação Musical estruturado pode contribuir no desenvolvimento de um bebê.

É algo que vai MUITO além do que simplesmente aprender a tocar um instrumento ou cantar.

Aprender a tocar ou cantar é, apenas uma das FORMAS de expressar a música, e é claro que é importante, mas por incrível que pareça, não é a mais importante.

E lhe digo mais: existe um risco muito grande de uma criança com menos de 6 anos de idade, quando inicia uma aula em algum instrumento, criar aversão a música.

Eu já passei por isso como professor.

Já tive casos onde pais insistiram em colocar o seu filho(a) de 5, 6 anos, para aprender a tocar um instrumento musical, mas eu percebia que rapidamente aquilo não daria certo.

E por que isso acontece?

Será que é por falta de domínio do professor ou falta de um método adequado? Em alguns casos, pode ser.

Na maioria dos casos, isso acontece quando os pais por falta de conhecimento, coloca seus filhos para aprender um instrumento sem prepará-los para isso, sem ter estimulado eles para a música.

Frequentemente pais me ligam ou me mandam mensagem perguntando se eu posso dar aula para seus filhos.

Eu falo pra eles que: “Infelizmente, não posso. Então, eles pedem indicações, e sou bem sincero.

Na minha cidade por exemplo: Não tem profissionais capacitados para ensinar música para crianças com menos de 6 anos. Se tem, eu desconheço.

Não é algo simples, apesar que muitos acham que é mais fácil por ser criança. Na verdade não é.

Então, para introduzir a música na vida dos bebês, é preciso iniciar com os estímulos musicais.

Agora, é claro que esses estímulos não podem ser aplicados de qualquer forma, é preciso saber COMO fazer, QUANDO fazer e com que FREQUÊNCIA fazer.

Se você quiser saber como iniciar um processo de estimulação musical em um bebê, convido você a acompanhar o nosso trabalho nas Mídias e Redes Sociais, onde apresento com frequência: conteúdo, dicas, etc… para poder estimular musicalmente um bebê, mesmo que você não tenha nenhum conhecimento musical.

Saiba que você tem a grande oportunidade de propiciar ao bebê uma vida mais abrangente e qualificada, usando os estímulos musicais como ferramenta para desenvolver nele, diversos benefícios.

Você não pode deixar passar em branco o período da primeira infância, que é a MELHOR fase para o desenvolvimento cerebral, emocional e psíquico de um ser humano.

Se você não faz nada para o desenvolvimento do bebê, certamente você vai privá-lo de diversas habilidades.

E, isso é algo muito sério, e, infelizmente a maioria não têm esta percepção e não sabem que isso é possível.   

Acompanhe nosso trabalho, que visa lhe fornecer conteúdos relevantes para a sua formação musical:

Curso Grátis

Um Grande Abraço!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *