A Música é uma facilitadora no processo de aprendizagem!

Tempo de leitura: 5 minutos

whos-at-home-music

Educadores, pais, políticos e formadores de opiniões deveriam saber qual a contribuição da música no desenvolvimento e integração do ser.

Ela tem um papel fundamental no processo de formação intelectual, mental e espiritual do indivíduo, favorecendo o desenvolvimento cognitivo, linguístico, psicomotor e sócio-afetivo da criança.

É impressionante como os sistemas educacionais não falam nada sobre isto!

A imagem que se tem da música na escola é algo puramente insignificante, que tem como propósito somente preencher lacunas e atender aos entretenimentos da escola, ou seja, é apenas uma experiência estética.

Mais estarrecedor ainda são os pais, onde em sua maioria esmagadora, não tem a mínima ideia de como a música pode beneficiar a educação integral dos seus filhos.

Uma pequena parte até colocam seus filhos em aulas, mesmo não sabendo onde colocá-los, outros até incentivam, compram instrumentos, sem mesmo saber como estimulá-los a aprender e uma pequeníssima quantidade de pais tem esta percepção e investem nesta formação dos seus filhos e tem obtido resultados extraordinários.

É uma situação lamentável saber que temos uma grande ferramenta de transformação e não a utilizamos.

Para muitos, isto pode até parecer uma utopia ou um exagero, mas não, é fato, a música é uma facilitadora no processo de aprendizagem. Ela é um bem cultural e seu conhecimento não deve ser privilégio de poucos.

Para se ter uma ideia, na Grécia antiga, a música era um ensino obrigatório, Pitágoras, filósofo grego, ensinava como determinados acordes musicais e certas melodias criavam reações definidas no organismo humano. Também demonstrou que a sequência correta de sons, se tocada musicalmente num instrumento, pode mudar padrões de comportamento e acelerar o processo de cura. (BRÉSCIA).

Em quase toda Europa e Eua, a música faz parte do cotidiano das crianças, seja aprendendo um instrumento ou cantando. A música faz parte dos currículos escolares destes países e mais do que isto, faz parte de suas vidas.

Insisto muito nesta tecla: “A aprendizagem musical não é somente para formar músicos, é um desenvolvimento científico, é um método de transformação comportamental, mental, psíquico, dentre outros benefícios.”  Todas estas contribuições não podem ser jogadas fora como se fosse algo ordinário!

Tenho como um dos projetos de vida, contribuir para este intento, que é de evidenciar que a música pode favorecer no processo evolutivo das crianças. Tenho consciência que não é mágica e sim um procedimento bastante pormenorizado, que é baseado em estudos, pesquisas e experiências.

A CRIANÇA E O SOM

Kids_Rock2

A música tem um lugar importante na vida das crianças. Muito cedo elas interessam pelos sons, querem saber de onde eles vêm e de que maneira são produzidos. Hoje se sabe que, ainda no útero materno, as crianças escutam e produzem sons.

Ao nascer, e à medida que crescem, as crianças passam a utilizar os sons como recursos importantes para compreender o mundo e se comunicar. Encantam-se com os sons do ambiente e também quando os adultos cantam para elas. Antes mesmo de falar, as crianças fazem sons, os identificam e tentam repetir as melodia que os pais e outras pessoas cantam.

A música é uma forma poderosa de comunicação que está, portanto, na base da comunicação humana. A música está presente em todos os momentos da nossa vida, na natureza e na cultura. Ela faz parte das experiências inaugurais de construção de significados que durante os três primeiros anos de vida a criança percorrerá, impregnados se afetividade.

Menciono aqui alguns momentos do dia a dia:

-Assim, o canto dos pássaros e o cricri dos grilos são sons que acompanharão a chegada do dia e o cair da noite, dando sentido a esses fenômenos;

-O som do vento e da chuva acompanhará a urgência das pessoas em se agasalhar e proteger antes de sair para o espaço externo;

-As delicadas notas da caixinha de música anunciarão a hora de dormir;

-O som do rádio acompanhará a ação da mãe de dançar alegremente com a criança;

-O som dos tambores à distância marcará a aproximação das figuras dos folguedos;

E tantas outras manifestações musicais farão parte da vida das crianças a partir de seu nascimento, contribuindo para a formação de sua identidade e para a sua possibilidade de conhecerem e de se expressarem, elas mesmas, nessa linguagem tão humana e fascinante.

Para as crianças pequenas, a música está intimamente ligada à exploração: descobrem como os sons são produzidos ao bater, apertar, agitar, soprar e ao realizar tantas outras ações, pesquisando os objetos à sua volta e também os instrumentos musicais aos quais tenham acesso.

O corpo e a voz são os primeiros instrumentos musicais do bebê, um ser em perfeita disposição para explorar, divertir-se e aprender com suas descobertas. A relação como o conhecimento musical para uma criança primeiramente tem que ser lúdica, e na medida em que se põe a descobrir as possibilidades físicas de produção sonora.

As crianças ainda não possuem, como os adultos, um conceito fechado de música, conceito inclusive muitas vezes idealizado, que identifica a música com um conhecimento elevado e distante das pessoas comuns. A criança aproxima-se da música como um campo de conhecimento e de ricas descobertas, com a mesma curiosidade com que se aproxima e faz descobertas no campo das ciências e das artes, de modo geral.

 Deixe seu comentário abaixo!

                                                     

Deixe seu comentário abaixo!

banner.

Acompanhe nosso trabalho, que visa lhe fornecer conteúdos relevantes para a sua formação musical:

  • Curta nossa página no FACEBOOK!                                                                                                            
  • Inscreva-se no nosso canal no YOU TUBE!
  • Comente o que você achou deste post ou do nosso blog!

Um Grande Abraço!

Leonardo Júnior    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *